sexta-feira, 24 de abril de 2020

quarta-feira, 1 de abril de 2020

O que está a fazer Deus através da pandemia


Está a fazer morrer os pecadores que Ele quer fazer morrer, como também os justos que Ele quer fazer morrer; por isso está fazer descer ao inferno estes pecadores, e a salvar no reino celeste estes justos.

Está a livrar da morte os pecadores que Ele quer, como também os justos que Ele quer.

Está a dar aos ímpios a sua retribuição como também está a dar aos justos a sua retribuição!

Está a enriquecer alguns, e a empobrecer outros.

Está a acorrentar o ímpio, e está a libertar o aflito pela aflição.

Está a endurecer os corações de muitos para que não se convertam, e a abrir o coração dos que estão ordenados à vida eterna para que prestem atenção à Palavra de Deus.

Está a dirigir os corações das autoridades na direção que Ele quer, para que executem os Seus desígnios que são fiéis e estáveis.

Está a frustrar os desígnios dos astutos, para fazer subsistir o Seu plano.

Está a apanhar os sábios na sua astúcia, demonstrando que não há sabedoria, nem inteligência, nem conselho que valha contra Deus.

Está a envergonhar os incrédulos e os cobardes, e a honrar os que creem nas Suas promessas e são corajosos.

Está a humilhar os soberbos, e a exaltar os humildes.

Está a criar necessidades no meio do Seu povo, para que se pratiquem as boas obras para a glória do Seu nome.

Está a mostrar a diferença que há entre aqueles que servem o seu ventre, e aqueles que servem o Senhor Jesus Cristo.

Está mostrar a diferença que há entre o ingénuo que crê em tudo o que se diz, e o prudente que cuida dos seus passos.

Está a fazer muitos crentes entenderem que o local de culto não é a Igreja nem a Casa de Deus.

Está a fazer muitos crentes redescobrir ou descobrir a alegria, a paz e a bênção que há em reunirem-se nas casas para oferecer o culto a Deus como faziam os antigos discípulos.

Está a fazer muitos crentes entender que aqueles que pensavam que eram pastores, na realidade são servos de Mamon, que pensam só e exclusivamente em dinheiro. 

Está a levar muitos crentes a examinar as Escrituras e está a converter os seus corações.

Eis algumas das muitíssimas coisas que está a fazer o nosso Deus.

domingo, 15 de março de 2020

O conselho pastoral de Martinho Lutero durante a Peste Negra


“Pedirei a Deus para, misericordiosamente, proteger-nos. Então farei vapor, ajudarei a purificar o ar, a administrar remédios e a tomá-los.  Evitarei lugares e pessoas onde minha presença não é necessária para não ficar contaminado e, assim, porventura infligir e poluir outros e, portanto, causar a morte como resultado da minha negligência. Se Deus quiser me levar, ele certamente me encontrará e eu terei feito o que ele esperava de mim e, portanto, não sou responsável pela minha própria morte ou pela morte de outros. Se, no entanto, meu próximo precisar de mim, não evitarei o lugar ou a pessoa, mas irei livremente conforme declarado acima. Veja que essa é uma fé que teme a Deus, porque não é imprudente nem audaciosa e não tenta a Deus”

Martin Luther, Works, v. 43, p. 132. Carta "Se alguém pode fugir de uma praga mortal" escrita ao Rev. Dr. John Hess

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Fake News em formato de livro


O branqueamento e a manipulação massiva da História é a forma moderna da Inquisição.

https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/1371/781

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Exortações várias


O amor seja sem hipocrisia. Aborrecei o mal, e apegai-vos ao bem. 

Quanto ao amor fraternal, sede cheios de afeição uns pelos outros; quanto à honra, preveni-vos uns aos outros; quanto ao zelo, não sejais preguiçosos; sede fervorosos no espírito, servi o Senhor; sede alegres na esperança, pacientes na aflição, perseverantes na oração; provede às necessidades dos santos, praticai com diligência a hospitalidade. 

Abençoai os que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que estão alegres; chorai com os que choram. Tende entre vós um mesmo sentimento; não ambicioneis coisas altas, mas deixai-vos atrair pelas humildes. 

Não vos estimeis sábios aos vossos próprios olhos. Não retribuais a ninguém mal por mal. Aplicai-vos às coisas que são honestas, perante todos os homens.

Se for possível, pelo que depender de vós, vivei em paz com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus; porque está escrito: A mim pertence a vingança; eu retribuirei, diz o Senhor. Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo assim, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem. 

(Romanos 12:9-21)

sábado, 20 de abril de 2019

O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele


Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor? Ele veio como renovo perante ele, como raiz que sobe de uma terra seca; não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Desprezado e abandonado pelos homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. E, no entanto, eram as nossas enfermidades que ele levava, eram as nossas dores que carregava; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e humilhado! Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Maltratado, se humilhou a si mesmo, e não abriu a boca; como um cordeiro, foi levado ao matadouro e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e entre os da sua geração quem refletiu que ele foi arrancado da terra dos vivos e ferido por causa das transgressões do meu povo? E puseram a sua sepultura com os ímpios mas foi com o rico, na sua morte; porquanto nunca fez injustiça, nem houve engano na sua boca. Todavia, ao Senhor agradou o moê-lo com sofrimentos. Depois de dar sua vida em sacrifício pela culpa, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a obra do Senhor prosperará nas suas mãos. Ele verá o fruto do tormento da sua alma e ficará satisfeito; pelo seu conhecimento, o meu servo, o justo, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si. Pelo que lhe darei a sua parte entre os grandes, e com os poderosos, repartirá ele o despojo; porquanto se deu a si mesmo à morte, e foi contado entre os transgressores, porque levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu. (Isaías 53)

domingo, 28 de outubro de 2018

Não há autoridade que não proceda de Deus


Está escrito: "Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação."(Romanos 13:1-2)

Portanto, não importa absolutamente nada se num país existe uma república ou uma monarquia, uma democracia ou uma ditadura, nós somos chamados a sujeitar-nos à autoridade instituída. Obviamente, no caso da autoridade nos ordenar a desobedecer a Deus em alguma coisa, nós somos chamados a desobedecer à autoridade para agradar a Deus. Mas isso nunca nos deve induzir a entrar em lutas sociais ou políticas ou armadas contra a autoridade instituída por Deus para instaurar uma democracia ou uma monarquia, porque isso significa resistir à ordenação de Deus. Se portanto parte da população começar com lutas sociais ou políticas ou armadas para instaurar ou restaurar algum regime político, os cristãos não devem de modo algum participar nelas, porque essas lutas não fazem parte da vontade de Deus para nós. Somos filhos do Rei dos reis, não revolucionários ou guerrilheiros.

sábado, 27 de outubro de 2018

A brutal injustiça do aniquilacionismo e do universalismo


No aniquilacionismo todos os homens que não forem salvos sofrerão a mesma pena, isto é, a aniquilação eterna, a passagem à não-existência. Não há qualquer tipo de gradação. Todos acabarão da mesma forma.

É como condenar à mesma pena um pilha-galinhas e um violador e assassino de crianças.

O mesmo se aplica ao universalismo, isto é, a teoria que defende que no fim todos os homens serão salvos. Todos também acabarão da mesma forma, independentemente do que fizeram em vida. O universalismo despreza por completo a justiça. 

É como decretar a impunidade geral para todos os homens.

O paradoxo do amor de Deus


Deus ama-me porque eu aceito o seu amor. Mas eu aceito o seu amor porque ele me amou primeiro. Esse é o paradoxo.

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Sobre o anonimato dos Evangelhos


É popular afirmar que os evangelhos inicialmente circularam anonimamente, mas aqui estão algumas das razões para pensar o contrário:

- Havia vários evangelhos e documentos semelhantes a circular já em meados do século I (Lucas 1: 1-4; para evidências de que Lucas foi escrito em meados do século I, ver https://triablogue.blogspot.com/2016/12/more-reason-to-date-synoptics-and-acts.html). Havia uma necessidade de distinguir esses documentos. A prevalência, a partir do século II, da distinção entre eles por meio dos nomes dos autores, acompanhada de nenhum meio concorrente de distinção entre eles, sugere que eles estavam a ser distinguidos pelos nomes dos autores já em meados do século I.

- Embora não houvesse necessidade de identificar um autor no corpo principal de um texto, uma vez que relatos orais, etiquetas documentais e outros meios podiam ser usados ​​para identificar o autor, os autores dos evangelhos mostraram interesse em se identificarem mesmo no corpo principal dos seus textos (João 21:24, Atos 16:10).

- No início do século II, Papias demonstra interesse na autoria dos evangelhos, nomeia os autores de pelo menos três dos quatro evangelhos e cita uma fonte anterior que ele chama "o ancião" (provavelmente o apóstolo João) demonstrando interesse na autoria dos evangelhos e nomeando também um dos autores (em Eusébio, História da Igreja, 3:39). Tanto Papias como o ancião que ele cita estavam vivos e ativos nos círculos cristãos do século I, e estavam interessados ​​na autoria dos evangelhos e nomearam os autores.

- O cristianismo não era um sistema filosófico de ideias que estava a ser promovido independentemente de figuras de autoridade. Pelo contrário, era um sistema baseado na autoridade de indivíduos com nome, começando com Jesus e prosseguindo para os apóstolos e outros indivíduos que eram nomeados (Mateus 10: 1-3, Marcos 3: 13-19, Efésios 2:20, etc.). O evangelho de Lucas abre com uma referência à importância das testemunhas oculares (1:2), um conceito que requer distinção entre fontes (diferenciando entre aquelas que eram testemunhas oculares e aquelas que não eram), o que incluiria a distinção entre os autores de fontes escritas.

- A ampla aceitação das atribuições de autoria tradicionais na antiguidade, incluindo entre fontes heréticas e fontes que nem sequer se diziam cristãs, faz muito mais sentido se as atribuições de autoria se tivessem originado num período primitivo. Se os evangelhos tivessem inicialmente circulado anonimamente, esperaríamos uma combinação de anonimato e autores nomeados mais tarde, e esperaríamos que os nomes citados na nomenclatura dos autores variassem e variassem muito. Não é isso o que observamos.

Para muitos académicos (especialmente Ehrman), é deliberadamente enganoso o uso de um significado altamente técnico de "anónimo". Ou seja, que o nome não aparece no texto. Nesse sentido, os evangelhos ainda hoje circulam anonimamente. Mas obviamente não é isso o que a maioria das pessoas pensa que “anónimo” significa. Elas pensam equivocadamente que ninguém sabia quem os escreveu por um longo tempo.

sábado, 23 de junho de 2018

Tu és fiel, Senhor



Tu és fiel, Senhor, nosso Pai celeste:
Pleno poder aos Teus filhos darás.
Nunca mudaste: Tu nunca faltaste:
Tal como eras, Tu sempre serás.

Flores e frutos, montanhas e mares,
Sol, lua, estrelas no céu a brilhar:
Tudo criaste na terra e nos ares.
Todo o Universo vem pois Te louvar!

Refrão

Tu és fiel, Senhor! Tu és fiel, Senhor!
Dia após dia, com bênçãos sem fim,
Tua mercê me sustenta e me guarda.
Tu és fiel, Senhor, fiel a mim.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...