quarta-feira, 14 de maio de 2014

Papas praticantes de astrologia


Segundo a Catholic Encyclopedia no Renascimento, “os imperadores e papas se tornaram devotos da astrologia – os imperadores Carlos IV e V, e os papas Sisto IV, Júlio II, Leão X e Paulo III. Quando estes governantes viviam a astrologia era, por assim dizê-lo, a reguladora da vida oficial; é um facto característico da época, que nas cortes papais e imperiais os embaixadores não eram recebidos em audiência até que o astrólogo da corte tivesse sido consultado.” (Max Jacobi, s.v. Astrology. Em The Catholic Encyclopedia, vol. XII).

Note-se, que Paulo III, seguramente «ortodoxo» já que se lançou contra a «heresia» dos Reformadores, foi o papa que convocou o Concílio de Trento, possivelmente depois de prévia consulta ao astrólogo da sua corte. 

Esta devoção supersticiosa pela astrologia por parte dos bispos de Roma transcende o que poderíamos chamar de pecados pessoais e envolve uma cosmovisão. 

Segundo a Bíblia se um homem não é irrepreensível, então ele não está qualificado para ser um bispo e não pode legitimamente ocupar esse ofício (1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:6-9). Por conseguinte, Sisto IV, Júlio II, Leão X e Paulo III, devotos da astrologia, por mais sucessores de Pedro que fossem, eram bispos ilegítimos.

7 comentários:

  1. De todos os seus artigos esse foi o pior! Não interessa quem praticou ou creu em astrologia e isso em nada altera a fé dos 2 bilhões de católicos no mundo! É o mesmo que uma enciclopédia "evangélica" ou protestante(tanto faz) afirmasse ,p.ex, que durante suas vidas os pastores "Francisco,Pedro e João" acreditaram em astrologia,ufologia ou na magia de cartas do baralho ou qualquer outra atitude congênere e o que isto influencia? SIMPLESMENTE NADA porque as más atitudes deles não são aprovadas pelo nosso credo e nem interferem em nossa fé. Outra incoerência gritante é a citação descontextualizada da EC que tu fazes para dar outro entendimento aos leigos na fé católica e reclama quando alguém faz isso e não que eu defenda isso ,mas é o que tu mais fazes aqui neste blog

    Que fique bem claro que não há nenhum documento romano que afirme que a astrologia é sagrada ou que se deva crer em astrologia,mas esta acusação é auto refutante para os próprios prostestantes,pois se o Pastor X afirma na "Igreja" que deve-se crêr em astrologia à luz da Bíblia o fiel é levado a crer nesta heresia,porém se um padre assim o faz o fiel católico vai ao Magistério e sabe que não se deve crêr nisto,pois há segurança,organização e unicidade em nosso credo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os pastores "Francisco,Pedro e João" não alegam ser sucessores de Pedro e chefes visíveis da única e verdadeira Igreja de Cristo aos quais devem obediência todos os homens se quiserem ser salvos.

      Um pastor que seja moralmente dissoluto e ensine claras heresias perde o ministério, ao contrário dos papas que mantém o seu ministério por toda a vida independentemente da sua conduta moral e santidade de vida. - pois na lógica interna do romanismo não podem ser julgados por ninguém.

      Que valor tem a suposta sucessão apostólica ininterrupta se não garante que os sucessores dos apóstolos ensinam em conformidade com a doutrina dos apóstolos?

      Eliminar
  2. A sucessão apostólica não garante a impecabilidade dos pontífices. Aliás,deve-se frisar a título de informação para os leigos que frequentam tal espaço e que porventura possam er ludibriados que a infabilidade papal é RELATIVA e é prerrogativa do CARGO,portanto, o (cargo) do papa é infalível quando se pronuncia extraordinaria e solenemente.

    A sua resposta sincretiza tais conceitos(impecabilidade pessoalXinfabilidade papal) e o fato de um pecador anunciar o evangelho não retira a legitimidade do evangelho,pois ninguém é impecável nesta terra.

    A verdade é que um "pastor" que abra uma "Igreja" em sua garagem não pode ser dissolvido de seu cargo pela subjetividade da interpretação das Escrituras e sobre a falta de hierarquia e organização em tal Igreja algo totalmente diferente da escolha e preparação de um papa ou mesmo de um padre.

    No Brasil para ser pastor estuda-se (em média) pelas estastísticas 6 meses em cursos de "teologia" fundados em qualquer esquina enquanto o papa(e os demais bispos) estudam ,se preparam e se consagram por anos com afinco para exercerem seus ministérios. A sua pergunta é irrelevante,pois na "lógica interna" do romanismo o bispo não chegaria a ser papa caso pregasse contra o Magistério Sagrado o que difere totalmente do credo inseguro,desorganizado e amorfo do protestantismo e difere totalmente de impecabilidade.

    Sobre a sucessão apostólica e base bíblica e patrística para tal doutrina não irei dissertar aqui porque não é o objeto do texto,porém deve-se frisar algo posto no seu texto em que há sim salvação fora da Igreja católica e a mesma admite isso! Ignorância invencível é um dos motivos,portanto,não é verdade que os homens que não prestem obdiência ao nosso credo,a priori, não serão salvos.

    A sucessão apostólica,por último,não garante impecabilidade ninguém,mas garante que Cristo veio fundar uma Igreja visível,organizada e hierárquica. O "argumento" da Igreja invisível não dar legitimidade para a celeuma hierárquica e doutrinária do meio protestante,pois a o povo invisível(subtenda-se verdadeira Igreja e trigo no meio do joio) só será descoberto na Glória depois do arrebatamento.

    ResponderEliminar
  3. Existe certa dificuldade de alguns apologistas católicos porque só enxergam a Igreja de maneira burocrática e institucionalizada! Como frisou bem o Lucas neste artigo:

    http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2014/05/o-que-significa-igreja-parte-1.html

    Trago só as palavras de Paulo provando que os primeiros cristãos se reuniam em casa e nem por isso deixavam de ser Igreja visível e hierárquica.

    “À irmã Áfia, a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que se reúne com você em sua CASA” (Filemom 1:2)

    “As igrejas da província da Ásia enviam-lhes saudações. Áqüila e Priscila os saúdam afetuosamente no Senhor, e também a igreja que se reúne na CASA deles” (1ª Coríntios 16:19)

    “Saúdem Priscila e Áqüila, meus colaboradores em Cristo Jesus. Arriscaram a vida por mim. Sou grato a eles; não apenas eu, mas todas as igrejas dos gentios. Saúdem também a igreja que se reúne na CASA deles” (Romanos 16:3-5)

    Há pastores (brasileiros) que não estudam e há os que são super cultos assim como também há padres que estudam bastante,mas que só pregam heresias inclusive contrárias à própria Igreja Romana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro apologista protestante, se me permite gostaria de fazer apenas um reparo.

      A Igreja primitiva não era hierárquica, mas uma comunhão fraterna.

      Todos os crentes se consideravam ao mesmo nível como irmãos, sem nenhuma divisão ou subordinação hierárquica.

      É claro que isto não impedia que existissem diferentes ministérios ou serviços na Igreja (apóstolos, profetas, evangelistas, pastores, doutores), mas nenhum era hierarquicamente superior a outro.

      Ou seja, a organização da Igreja primitiva não era piramidal, com vários níveis hierárquicos de poder, até chegar ao topo de uma pirâmide hierárquica.

      Cristo era a cabeça da Igreja, e subordinados a ele estavam todos os membros da Igreja.

      Eliminar
  4. Óbvio que a Igreja primitva não era um associação com CNPJ ou qualquer outro tipo de entidade e nem eu estou a sustentar isso ( vocês sabem caricaturar bem os argumentos dos outros)e óbvio que Cristo sempre foi o CABEÇA DA IGREJA também para nós católicos,mas será que é isso mesmo que eu entendi???? Não existia hierárquia nenhuma na Igreja primitva? Quer dizer que não pode existir comunhão e hierarquia ao mesmo tempo? Não existiam( e nem existem) hierarquia entre os ministérios? Você segue mesmo a Bíblia ???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca leu esta passagem?

      "Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre eles;
      Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;"

      Marcos 10:42-43

      Que é como quem diz: entre vós não haverá líderes hierarquicamente superiores investidos do direito de exercer domínio sobre os outros.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...