sexta-feira, 4 de março de 2011

O que significava “Igreja Católica” no primeiro milénio de cristianismo


Há em alguns sites ligados à Igreja Católica Romana a tentativa de aproveitar a expressão "Igreja Católica" usada antigamente pelos padres da Igreja nos seus escritos para tentar fazer a identificação com a Igreja Católica Romana como se significasse a mesma coisa.

O que se entendia por "Igreja Católica" naquele tempo era em sentido próprio, ou seja, a Igreja universal. Mais tarde a Igreja de Roma se apropriou, pelo menos no Ocidente onde conseguiu fazê-lo, do título de "Católica" em exclusividade.

Ora, o facto de parte da igreja arrogar para si o título de católica ou universal é uma usurpação, na qual, parafraseando Gregório Magno na sua horrorizada rejeição do título de "bispo universal", a honra que Roma tomou para si foi tirada às outras igrejas.

De modo que, a identificação da actual Igreja Católica Romana, com a Igreja Católica antiga a que se referiam os padres da Igreja e que compreendia toda a cristandade, como se fosse uma e a mesma coisa, é uma identificação falsa e um equívoco.

9 comentários:

  1. Irmão, a paz do Senhor.

    http://patristicabrasil.blogspot.com/

    Um comentário em seu blog alude a um blog

    http://caiafarsa.wordpress.com/constantino-fundou-a-igreja-catolica/

    Nesse link: http://conhecereis-a-verdade.blogspot.com/2011/08/se-foi-o-concilio-de-trento-que.html

    E você diz o seguinte:

    Ouça, os artigos desse site não precisam de ser refutados, eles refutam-se a si mesmo de tão imbecis que são.

    Por exemplo, esse artigo que linkou é tão desonesto, que toda argumentação se baseia numa infantil falácia do autor que onde vê a palavra católica em documentos antigos lê automaticamente católica apostólica romana. Há um pequeno post já sobre isso neste blogue a refutar tal confusão.
    Agora vem o meu argumento:
    Você diz que o nome “Igreja Católica” não é referente à “Igreja Católica Apostólica, sediada em Roma.
    E você em parte está certo, pois se o nome não pode afirmar em si que é a “ICAR” como vocês chamam, de outro você não pode dizer que no mínimo essa opinião é muito forte, e que se refira “Igreja Católica” à “Igreja Católica Apostólica, sediada em Roma.
    Como então dirimir a duvida, irmão você disse “infantil falácia do autor”, de forma fácil resolução o problema, vamos aos textos antigos, a “patrologia”.
    Mostro-lhe agora textos de uma obra escrita por um hoje convertido ao cristianismo.
    Coletânea de Sentenças Patrísticas, de Carlos Martins Nabeto.
    Veja completo o livro aqui, http://www.youblisher.com/p/36849-Please-Add-a-Title/
    Eusébio de Cesaréia
    "Diz-se que Marcos foi o primeiro a ser enviado para o
    Egito. Pregou o evangelho que havia composto e
    estabeleceu algumas Igrejas, inicialmente, já em
    Alexandria" (História Eclesiástica 2,16,1).
    "Os santos Apóstolos e discípulos de nosso Salvador
    estavam dispersos por toda a terra habitada. Tomé, de
    acordo com a Tradição, obteve em partilha o país dos
    partos; Mateus obteve a Etiópia; Bartolomeu, a Índia
    anterior; André obteve a Cítia e João, a Ásia, onde viveu:
    ele morreu em Éfeso. Pedro parece ter pregado aos judeus
    da dispersão no Ponto, na Galácia, na Bitínia, na Capadócia
    e na Ásia; finalmente, tendo também chegado a Roma, foi
    crucificado de cabeça para baixo, após ter ele próprio
    pedido esse tipo de sofrimento. Que dizer de Paulo que, de
    Jerusalém até a Ilíria, cumpriu o Evangelho de Cristo e, por
    fim, deu testemunho em Roma, sob o reinado de Nero? Eis
    o que é dito textualmente por Orígenes no terceiro tomo
    dos Comentários sobre o Gênesis" (História Eclesiástica
    3,1).


    Cipriano de Cartago
    "Nosso Senhor, cujos preceitos e recomendações devemos
    observar, descrevendo a honra de um bispo e a ordem de
    Sua Igreja, falou no Evangelho, dizendo a Pedro: 'Eu te digo
    que tu és Pedro, e sobre essa pedra edificarei a minha
    Igreja; e as portas do inferno não prevalecerão contra Ela.
    Eu te darei as chaves do Reino dos Céus; e tudo o que
    ligares na terra será ligado nos céus; e tudo o que
    desligares na terra será desligado nos céus.' Daí, através do
    passar dos tempos e sucessões, a ordem dos bispos e a
    hierarquia da Igreja permaneceu, de modo que a Igreja
    está fundamentada sobre os bispos, e cada ato da Igreja
    está controlado por aqueles mesmos administradores.
    Desde então, está fundamentada na lei divina. Eu me
    admiro de que alguns, com atrevida temeridade, preferiram
    me escrever como se escrevessem em nome da Igreja; isso
    quando a Igreja foi estabelecida sobre os bispos e o clero, e
    todos os que permaneceram firmes na fé" (Epístola 26,33).

    Leia o livro, e por favor, refute o conteudo, pois se o catolica nos textos não é a icar, o conteudo dos mesmos é catolico.

    A paz de Cristo Jesus

    ResponderEliminar
  2. Mais textos, do I ao IV, seculo, epoca que dizem que o cristianismo era o verdadeiro.

    Veja que esse verdaeiro é catolico.

    I Século - “Não só pela essência, mas também pela opinião, pelo princípio, pela excelência, só há uma Igreja antiga e é a Igreja Católica. Das heresias, umas se chamam pelo nome de um homem, como as que são chamadas por Valentino, Marcião e Basílides; outras, pelo lugar donde vieram, como os Peráticos; outras do povo, como a heresia dos Frígios; outras, de alguma operação, como os Encratistas; outras, de seus próprios ensinos, como os Docetas e Hematistas". - São Clemente de Alexandria - (Stromata 1.7. c. 15). *******

    I Século - Assim como a vontade de Deus é um ato e se chama mundo, assim também sua intenção é a salvação dos homens e se chama Igreja. (São Clemente de Alexandria, Paedagogus, 1, 6).*******

    I Século - “Que estupendo mistério! Há um único Pai do universo, um único Logos do universo e também um único Espírito Santo, idêntico em todo lugar; há também uma única virgem que se tornou mãe, e me agrada chamá-la Igreja”.(São Clemente de Alexandria, Paedagogus, 1, 6).*******

    I Século - “Todo vocês devem seguir a liderança do bispo, como Jesus Cristo seguiu a do Pai; seguir o presbitério como seguiriam os Apóstolos; reverenciar os diáconos como reverenciariam os mandamentos de Deus. Não permitam que ninguém toque na Igreja, a não ser o bispo ou alguém enviado por ele. Onde está o bispo, é onde o povo deve estar, assim como onde Jesus Cristo está, igualmente está a Igreja Católica. Sem a autorização do bispo, não é permitido batizar ou organizar um culto; mas tudo que ele aprova é também agradável a Deus. Se agirem assim, tudo que fizerem será isento de perigo e válido." - Santo Inácio de Antioquia, (Carta aos Cristãos de Esmirna, 107 D.C.).*******

    I Século - “Há uma só esposa de Cristo que é a Igreja Católica” - Firmiliano, bispo de Capadócia, (Ep. De Firmiliano nº 14). *******



    I Século - “A Igreja de Deus que peregrina em Esmirna à Igreja de Deus que peregrina em Filomélio e a todas as paróquias da Igreja Santa e Católica em todo o mundo”. Nessa mesma Epístola se fala de uma oração feita por São Policarpo, na qual ele “faz menção de todos quantos em sua vida tiveram trato com ele, pequenos e grandes, ilustres e humildes, e especialmente de toda a Igreja Católica, espalhada por toda a terra” (c. 8). – (Carta da Igreja em Esmirna, sobre Policarpo). *******

    ResponderEliminar
  3. I Século - “Onde está Cristo Jesus, está a Igreja católica.” - Santo Inácio de Antioquia (Carta aos Erminenses. 8,2).*******

    II Século - De facto, foi à própria Igreja que o dom de Deus foi confiado [...]. Nela foi depositada a comunhão com Cristo, isto é, o Espírito Santo, arras da incorruptibilidade, confirmação da nossa fé e escada da nossa ascensão para Deus [...]. Porque onde está a Igreja, aí está também o Espírito de Deus; e onde está o Espírito de Deus, aí está a Igreja e toda a graça. (Santo Ireneu de Lião, Adversus Haereses 3, 24, 1). *******

    II Século - “É essa pregação (dos Apóstolos) que a Igreja recebeu, é essa fé. Se bem que a Igreja presente no mundo inteiro guarda cuidadosamente a fé como se ela habitasse uma só casa e ela crê com unanimidade como se tivesse uma só alma e um só coração...Sem dúvida, as línguas, na superfície do mundo, são diferentes, mas a força da tradição é uma e idêntica. As comunidades fundadas na Germânia não têm outra fé nem outra tradição; nem as comunidades fundadas na península ibérica ou entre os celtas ou no Oriente, no Egito, na Líbia ou no centro do Mundo”.( Santo Ireneu, Adversus haereses, 1, 10, 2 e 3).*******

    II Século - “Com efeito, é à própria Igreja que foi confiado o Dom de Deus. É nela que foi depositada a comunhão com Cristo, isto é, o Espírito Santo, penhor da incorruptibilidade, confirmação de nossa fé e escada de nossa ascensão para Deus. Pois lá onde está a Igreja, ali também está o Espírito de Deus; e lá onde está o Espírito de Deus, ali está a Igreja e toda graça”. (Santo Ireneu, Adversus haereses, 3, 24,1) *******

    II Século - “Deve-se, entretanto, reconhecer uma só Igreja, disseminada por toda a terra. João também, no Apocalipse, embora escreva só para as sete Igrejas, fala para todas. As cartas a Filemon, Tito e as duas a Timóteo, se bem que tenham sido redigidas por amor (a essas pessoas), não o foram menos para a honra da Igreja Católica e para organização da disciplina eclesiástica. (Cânon de Muratori) *******

    II Século - “É necessário que eu tenha em mente a Igreja Católica, difundida desde o Oriente até o Ocidente” São Frutuoso, martirizado no ano 259, diz: (Ruinart. Acta martyrum pág 192 nº 3). *******

    II Século - “Cristo edifica a Igreja sobre Pedro. Encarrega-o de apascentar-lhe as ovelhas. A Pedro é entregue o primado para que seja uma Igreja e uma cátedra de Cristo. Quem abandona a cátedra de Pedro, sobre a qual foi fundada a Igreja, não pode pensar em pertencer à Igreja de Cristo". - São Cipriano - (De un. Eccl. cap. IV). *******

    III Século - “— Como és chamado? — Cristão. — De que igreja? — Católica” – Registrado na Ata do martírio de São Piônio (morto em 251) se lê que Polemon o interroga: (Ruinart. Acta martyrum pág. 122 nº 9). *******

    III Século - “Como, depois dos Apóstolos, apareceram às heresias e com nomes diversos procuraram cindir e dilacerar em partes aquela que é a rainha, a pomba de Deus, não exigia um sobrenome o povo apostólico, para que se distinguisse a unidade do povo que não se corrompeu pelo erro?... Portanto, entrando por acaso hoje numa cidade populosa e encontrando marcionistas, apolinarianos, catafrígios, novacianos e outros deste gênero, que se chamam cristãos, com que sobrenome eu reconheceria a congregação de meu povo, se não se chamasse Católica?” (Epístola a Simprônio nº 3). E mais adiante, na mesma epístola: “Cristão é o meu nome; Católica, o sobrenome” (idem nº 4). - São Paciano de Barcelona (morto no ano 392) escreve na epístola a Simprônio. *******

    ResponderEliminar
  4. III Século - “Só a Igreja Católica é que conserva o verdadeiro culto. Esta é a fonte da verdade; este o domicílio da fé, o templo de Deus, no qual se alguém não entrar, do qual se alguém sair, está privado da esperança de vida e salvação eterna” - Lactâncio, convertido ao cristianismo no ano 300 - (Livro 4º cap. III). *******

    III Século - “(...) pra dizer a verdade, ela – a Igreja Católica – é a primeira, a única, verdadeira regra de piedade. Sobre o assunto, basta. - Eusébio de Cesaréia" (HE 5,15) *******

    IV Século - “Eu não creria no Evangelho, se a isto não me levasse a autoridade da Igreja católica.” - Santo Agostinho (Contr. Epist. Manichaei. v, 6).*******

    IV Século - “Pedro é o vértice, o chefe dos Apóstolos" (I Concílio de Nicéia). *******

    IV Século - “Se algum dia peregrinares pelas cidades, não indagues simplesmente onde está a casa do Senhor, porque também as seitas dos ímpios e as heresias querem coonestar (dar aparência de honesta) com o nome de casa do Senhor às suas espeluncas; nem perguntes simplesmente onde está a igreja, mas onde está a Igreja Católica; este é o nome próprio desta santa mãe de todos nós, que é também a esposa de nosso senhor Jesus Cristo” - São Cirilo de Jerusalém assim instruiu os catecúmenos (Instrução Catequética c. 18; nº 26). *******

    IV Século – “Alegremo-nos, portanto, e demos graças por nos termos tornado não somente cristãos, mas o próprio Cristo. Compreendeis, irmãos, a graça que Deus nos concedeu ao dar-nos Cristo como Cabeça? Admirai e rejubilai, nós nos tornamos Cristo. Com efeito, uma vez que Ele é a cabeça e nós somos membros, o homem inteiro é constituído por Ele e por nós. A plenitude de cristo é, portanto, a Cabeça e os membros. O que significa isto: a Cabeça e os membros? Cristo e a Igreja”. (Santo Agostinho, In Iohannis evangelium tractatus, 21,8). *******

    IV Século - “Deve ser seguida por nós aquela religião cristã, a comunhão daquela Igreja que é a Católica, e Católica é chamada não só pelos seus, mas também por todos os seus inimigos” - Santo Agostinho - “ (Verdadeira religião c 7; nº 12). *******

    ResponderEliminar
  5. IV Século - “Aquele que, feito homem, se tornara cabeça e senhor da humanidade, ora resgatou seu povo com seu Sangue, libertou-o, remiu-o e o fez seu. O véu do templo - a antiga aliança - rasgou-se" Papa Leão I (Leão I, Serm., 68, 3). *******

    IV Século - “Cristão é meu nome e Católico é meu sobrenome. Um me designa, enquanto o outro me especifica. Um me distingue, o outro me designa. É por este sobrenome que nosso povo é distinguido dos que são chamados heréticos." - São Paciano de Barcelona, (Carta a Sympronian, 375 D.C.).*******

    IV Século - “Os heréticos condenam-se a si mesmos já que por própria opção abandonam a Igreja, um abandono que, sendo consciente, torna-se sua condenação." - São Jerônimo (Comentários acerca de Titus, 3,10 386 D.C.).*******

    IV Século - “Aonde está Pedro, aí está a Igreja." - Santo Ambrósio de Milão, (Nos doze Salmos 381 D.C.).*******

    IV Século - “Um homem Cristão é Católico enquanto vive no corpo; decepado deste, torna-se um herege. o Espírito não segue um membro amputado." ( - Santo Agostinho).*******

    IV Século – “Eis o Cristo total, Cabeça e Corpo, um só formada muitos...Seja a cabeça a falar, seja os membros, é sempre Cristo quem fala. Fala desempenhando o papel da Cabeça, fala desempenhando o papel de corpo. Conforme o que está escrito:’Serão dois em uma só carne. Eis um grande mistério: refiro-me a Cristo e a Igreja” [Ef 5, 31-32]. E o Senhor mesmo diz no Evangelho: “Já não são dois, mas uma só carne” [Mt 19,6]. Como vistes, há de fato duas pessoas diferentes e, todavia, elas constituem uma só coisa no amplexo conjugal. Na qualidade de Cabeça ele se diz ‘Esposo’, na qualidade de Corpo se diz ‘Esposa’”.( Santo Agostinho, In Iohannis evangelium tractatus, 21,8). *******

    IV Século - “A Fé Católica não ensina o que pensávamos que ensinava e A acusávamos inutilmente de fazê-lo". (Santo Agostinho, (Confissões, 6,11, 400 D.C.)).*******

    ResponderEliminar
  6. IV Século - “Pelo que foi dito, então, parece-me claro que a verdadeira Igreja, aquela que é realmente antiga, é uma só; e dela participam aqueles que, em acordo com o que foi determinado, são justos... Dessa forma dizemos que em substância, conceito, origem e imanência, antiga, Igreja Católica está só, juntando como o faz na unidade de uma fé que resulta de alianças familiares, - ou melhor dizendo, de uma aliança em eras distintas, pela vontade do DEUS uno e através de um Senhor, - aqueles que já foram escolhidos, aqueles predestinados por DEUS, que sabia desde a crianão do mundo que eles seriam justos. – (São Clemente de Alexandria, (Estromata (Miscelânia), 202 A.D.)).*******

    IV Século - “Portanto, a Igreja Católica é a única que retém o verdadeiro culto. Esta é a fonte da verdade; esta, o domicílio da fé; o templo de DEUS. Quem quer que não entre nela ou não saia daqui é um alienado em termos de esperança de vida e salvação... Porque, , ao contrário disso, todos os vários grupos de hereges têm confiança de que são os Cristãos, e pensam que a Igreja Católica é deles. Que se saiba que a verdadeira Igreja é na qual há confissão e penitência, e que cuida de maneira salutar dos pecados e das mágoas aos quais os fracos na carne estão sujeitos.- (Lactantius, (As Instituições Divinas, 304 A.D.) .*******

    IV Século - “Levemos em conta que a própria tradição, ensinamento e fé da Igreja Católica, desde o princípio, dadas pelo Senhor, foi pregada pelos Apóstolos e foi preservada pelos Pais. Nisto foi fundada a Igreja; e se alguém se afasta dela, não é e nem deve mais ser chamado Cristão." - Santo Atanásio, (Carta a Serapião de Thmuis, 359 D.C.) *******
    IV Século - “Eu não deveria acreditar no Evangelho a não ser que este seja movido pela autoridade da Igreja Católica." - Santo Agostinho de Hipona, (Contra a Carta de Mani, 397 D.C.).*******

    IV Século - “A Igreja é Santa, a Única Igreja, a Verdadeira Igreja, a Igreja Católica, lutando sempre contra todas as heresias. Ela pode lutar, mas não pode ser derrotada. Todas as heresias são expulsas por Ela, como os galhos pendentes são arrancados de uma vinha. Ela permanece presa à sua raiz, em Sua vinha, em Seu amor. As portas do inferno não prevalecerão contra ela" - Santo Agostinho de Hipona, (Sermão aos Catecúmenos sobre o Credo, 6,14, 395 D.C.)*******

    ResponderEliminar
  7. 1-O termo "católica" do grego(Katollikus)-universal- foi usurpado pela Igreja Romana!

    2-Os escritos citados acima não provam que os pais da Igreja referiam se SOMENTE a Igreja de Roma ao citar a palavra Igreja!

    3-Os Conceitos bíblicos de "Igreja" diferem totalmente do conceito da Igreja Romana.

    ResponderEliminar
  8. Conceitos bíblicos de Igreja(Ekklesia)

    1-Grupo de seguidores de Cristo que se reúnem em determinado lugar para adorar a DEUS,receber ensinamentos,evangelizar e ajudar uns aos ao outros.(Rm 16.16)

    2-A totalidade das pessoas salvas de todos os tempos(Ef 1.22)

    Será difícil provarem que todas as referências de Cristo e dos seus apóstolos a Igreja referia-se única e exclusivamente a Igreja romana!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...