segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Como podem ser Apostólicos os protestantes se a(s) sua(s) igreja(s) não remonta nem aos últimos 700 anos?


A Igreja de Roma se preza de ser apostólica porque afirma ter uma sucessão ininterrupta de bispos que remonta ao primeiro século. Esta pretensão é totalmente falsa, para começar porque falta o primeiro elo da cadeia:

Não há evidência de que a Igreja de Roma tenha sido fundada pessoalmente por Pedro, nem que ele tenha sido o seu primeiro bispo.

Além disso, é falsa porque em muitas ocasiões o cargo foi disputado por dois ou mais contendentes, sem que claramente um deles represente a suposta "linha de sucessão".

E é falsa porque houve bispos de Roma que foram impostos ou apoiados pelo poder imperial.

E é falsa porque no século XV o concílio de Constança depôs três papas rivais e nomeou um quarto no seu lugar.

Portanto, simplesmente por razões históricas bem conhecidas, Roma não pode reivindicar para si uma "sucessão apostólica ininterrupta".

A única sucessão apostólica válida é a perseverança na doutrina dos Apóstolos tal como ela se expressa no Novo Testamento. Esta é a única prova necessária e suficiente da apostolicidade de uma congregação, tenha sido fundada há vinte séculos ou ontem. E com os acréscimos e distorções que fez à doutrina apostólica, Roma certamente também não cumpre este critério.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...